Se encuentra usted aquí

“NÓS SOMOS HISPANOS-AMERICANOS, OS POVOS DO EXTERIOR”: PEQUENO ENSAIO SOBRE AS PRÁTICAS LITERÁRIAS E INTERCÂMBIOS LIVRESCOS ENTRE O BRASIL E A AMÉRICA LATIN

Resumen: 
Este artigo destina-se a abordar as questões relativas entre as exposições do livro realizadas entre o Brasil e países da América Latina ao longo do século XX. Além disso, demonstra a atuação do Instituto Nacional do Livro (INL) enquanto produtor de livros, coleções que tinham por intuito divulgar a cultura brasileira, se inscrevendo, deste modo, na prática pedagógica nacional do Estado Novo (1937-1945). Diante do obscurantismo que permeia a história social do Instituto Nacional do Livro e da própria falta de outras pesquisas historiográficas que se dediquem a este tema, o presente trabalho se apresenta como uma contribuição valiosa acerca dos circuitos editoriais que permearam capítulos importantes da circulação dos impressos no Brasil e na América Latina.